Associado Medicar, em casos de emergência, ligue:

(16) 3512.4433
0800 941 5455
0800 941 5344

Como agir diante de uma emergência?

Por 2 de maio de 2018Dicas e cuidados
Como agir diante de uma emergência?

Todas as pessoas deveriam fazer um curso de primeiros socorros para aprender como agir diante de uma emergência. Estamos suscetíveis a riscos todo instante: no trânsito, no trabalho e, até mesmo, em casa.

No Brasil, estima-se que as pessoas vítimas de acidentes domésticos somam 37% de todos os feridos atendidos em hospitais. Dependendo de como reagimos diante de tais situações, podemos ajudar ou agravar o estado físico da pessoa.

Dúvidas como “a quem devo chamar?” “a que número devo ligar?” e “ir de carro para o hospital é melhor?” são extremamente comuns. A sensação de impotência é angustiante. Vamos, então, ensiná-lo como agir diante das emergências mais comuns. Preparado?

Engasgo

A reação mais comum das pessoas é causar vômito para retirar o objeto da garganta. Não faça isso, pois pode agravar ainda mais a situação.

Se um adulto engasgar, você deve:

  • Deixá-lo em pé e abraçá-lo um pouco acima do umbigo;
  • Uma mão deve ficar fechada e, a outra, aberta, comprimindo-a;
  • Faça compressões rápidas (de seis a dez vezes) na barriga da pessoa, de dentro para cima.

As instruções para casos de bebês engasgados são outras. Veja só:

  • Posicione-o de bruços, em cima do seu braço;
  • Realize compressões entre no meio das costas;
  • Vire-o de barriga para cima ainda no seu braço, e repita o procedimento no osso que divide o peito ao meio, na altura dos mamilos;
  • Tente retirar o objeto com cuidado, caso visualize-o;
  • Caso o bebê esteja inconsciente, realize duas respirações boca-a-boca (abrangendo a boca e o nariz).

Infarto

O que fazer se uma pessoa infartar na sua frente? Bem, a primeira coisa é pedir socorro a um atendimento especializado. Enquanto aguarda o atendimento emergencial siga estas outras instruções:

  • Não permita que a pessoa realize qualquer esforço físico;
  • Não ofereça alimentos ou bebidas;
  • Caso a pessoa não seja alérgica à Aspirina, dê dois comprimidos (pois esse remédio possui efeito anticoagulante);
  • Afrouxe roupas, acessórios e sapatos, se possível;
  • Apenas se a pessoa estiver sem batimentos e respiração, inicie a massagem cardíaca.

Queimadura

A queimadura de primeiro grau afeta apenas a camada superficial da pele causando sinais como dor e vermelhidão. Neste caso:

  • Lave a região queimada com água fria por pelo menos 15 minutos.
  • Faça compressas com pano limpo e umedecido em água fria na região para aliviar os sintomas
  • Não aplique qualquer produto sobre a queimadura (óleo, pasta de dente, etc).
  • Passe uma pomada hidratante ou cicatrizante para queimaduras de venda livre em farmácias.

A queimadura de 2º grau afeta as camadas intermédias da pele e, por isso, além da vermelhidão e da dor no local, podem surgir outros sintomas como bolhas. Nesse caso:

  • Lave a região queimada com água fria por pelo menos 15 minutos.
  • Cubra a região com gaze ou pano limpo molhado.
  • Não fure as bolhas! Ela serve como uma barreira mecânica para evitar infecções.
  • Procure ajuda médica para avaliação e outros cuidados!

A queimadura de 3º grau é uma situação grave. Em determinadas situações ela pode colocar a vida em risco. Esse tipo de queimadura é profunda e acomete toda a derme e atinge tecidos subcutâneos, podendo inclusive atingir músculos e estruturas ósseas. Nesse caso:

  • Chame imediatamente uma ambulância!
  • Coloque cuidadosamente uma gaze  ou um pano limpo sobre a região afetada, até a chegada da ajuda médica.
  • Não coloque nenhum tipo de produto na região afetada.

Em alguns casos, a queimadura de 3º grau pode ser tão grave que provoca falha em vários órgãos. Nestes casos, caso a vítima desmaie e deixe de respirar deve-se iniciar a massagem cardíaca.

Afogamento

Não dê tapas nas costas, pois isso pode piorar a situação.

  • Coloque a pessoa deitada de barriga para cima;
  • Vire a cabeça de lado e para trás, pois fica mais fácil expelir a água;
  • Se não estiver respirando, faça respiração boca a boca: tampe o nariz da pessoa, coloque sua boca sobre a dela, respire fundo e assopre vigorosamente. Observe se o peito está levantando;
  • Intercale com a massagem torácica.

Situações de emergência podem nos pegar desprevenidos: por mais que tenhamos conhecimentos úteis para ajudar alguém, não sabemos como vamos reagir nesses momentos.

Por isso é imprescindível contar com um serviço especializado de saúde que ofereça soluções em atendimento emergencial.

A Medicar oferece, além de atendimento emergencial com médicos e UTI’s móveis 24h por dia, médicos orientadores para tirar suas dúvidas por telefone a qualquer momento. Saiba mais informações no site.