Associado Medicar, em casos de emergência, ligue:

(16) 3512.4433
0800 941 5455
0800 941 5344
ambulância da Medicar emergências médicas

Vantagens de ter Medicar durante emergências médicas

By | Dicas e cuidados | No Comments

Quedas, queimaduras, picadas de insetos, engasgos até paradas cardíacas e picos de glicemia podem ser considerados emergências médicas, uma vez que colocam a vida e o bem-estar do paciente em risco. Além disso, esses quadros provocam preocupação nas pessoas ao redor – familiares, clientes ou colegas de trabalho.

Nessas horas, nada melhor que contar com a segurança de ter uma equipe médica à disposição, que possa realizar um atendimento rápido e de qualidade. Esse é o papel da Medicar. A empresa tem o principal objetivo de garantir o melhor e mais ágil e eficiente atendimento médico pré-hospitalar no Brasil.

Estrutura para lidar com emergências médicas

No mercado desde 1993, a empresa tem uma estrutura composta por Unidades Móveis de última geração, equipes especializadas e altamente capacitadas, além de uma Central de Atendimento Médico 24 horas com tecnologia de ponta, que é considerado um dos melhores do país.

A Medicar está presente nas cidades de Campinas e Ribeirão Preto, e atende também as regiões Oeste, Centro e Sul da capital paulista. Os perímetros de cobertura são estipulados para garantir um atendimento rápido em todas as ocasiões.

Todos os serviços

Atendimento pré-hospitalar (APH): Promove atendimento médico no local do chamado em qualquer caso de emergência. Isso 24 horas por dia e 7 dias por semana. Para acionar basta entrar entrar em contato com a Central de Atendimento Médico e fornecer os dados cadastrais. A partir disso, os profissionais da Medicar indicam as práticas adequadas e, caso necessário, enviam uma equipe especializada.

Orientação médica por telefone: Esse serviço permite falar com médicos a qualquer momento para esclarecer dúvidas, receber orientações em questões relacionadas à saúde e obter indicações em casos de emergências médicas. Todas as orientações seguem protocolos de conduta médica, de acordo com as normativas éticas nacionais e internacionais.

Proteção a terceiros no trânsito: Esse serviço visa garantir tranquilidade em casos de acidentes de trânsito. Ele protege tanto os condutores associados quanto demais vítimas envolvidas, garantindo atendimento de uma equipe especializada em UTI Móvel.

Disk enfermagem: Oferece procedimentos de enfermagem aos associados onde for necessário, necessitando apenas agendamento.

Fisioterapia domiciliar: Garante o tratamento com fisioterapeutas no conforto de casa, promovendo recuperação rápida e eficaz.

Consultas e exames: Desconto de até 70% nesses serviços.

Sibem e Siem: Empresas parceiras da Medicar, que garantem o atendimento dos clientes da empresa nas principais cidades da América Latina.

Medicar Drogão Super: Medicamentos com até 30% de descontos

Urgência Odontológica: Dentistas disponíveis 24h para atender qualquer caso de urgência odontológica.

Saiba quais serviços são oferecidos perto de você e conquiste já a segurança que a sua saúde precisa!

cuidadora com senhor de muleta para ilustrar a necessidade de evitar acidentes com idosos

Quedas: como evitar acidentes com idosos

By | Dicas e cuidados | No Comments

Você sabia que as quedas estão entre os acidentes mais comuns na terceira idade? A instabilidade postural, as mudanças na visão e outras questões típicas dessa fase da vida acabam afetando a mobilidade, o que favorece a ocorrência desse quadro. Só para se ter uma ideia, estima-se que, das pessoas que têm 80 anos ou mais, 40% caem a cada ano. Entenda os riscos dessas quedas e saiba como evitar acidentes com idosos.

Vale destacar que esse acidente pode ser ocasionado tanto por pequenos descuidos e obstáculos no dia a dia quanto por problemas de saúde preexistentes. Dessa forma, é essencial acompanhar o bem-estar do idoso de perto, verificando doenças junto a médicos.

O risco das quedas

Antes de descobrir como evitar acidentes com idosos, é essencial entender as possíveis consequências desses quadros na saúde física e psicológica do paciente.

As quedas geralmente provocam fraturas ósseas que afetam a mobilidade do paciente e podem resultar na necessidade de hospitalização ou repouso. A partir disso, o idoso acaba se tornando mais dependente de outras pessoas e sofrendo redução na qualidade de vida.

O quadro também pode afetar a autoconfiança, provocando medo de cair novamente e, consequentemente, estimulando o sedentarismo – o que facilita o surgimento de doenças como a atrofia muscular.

Medidas para evitar acidentes com idosos

A grande maioria das quedas ocorrem dentro de casa, no entanto, poderiam ser prevenidas com a adoção medidas simples. Confira abaixo algumas delas:
– Incentivar o uso de sapatos com solado antiderrapante;
– Estimular a prática de atividades físicas com o acompanhamento de um profissional
– Remover tapetes
– Colocar corrimão nas escadas
– Investir em barras de segurança no banheiro
– Evitar móveis baixos
– Ajustar a cama e o colchão para a altura do paciente
– Manter os ambientes da casa bem iluminados
– Não encerar o chão e manter os pisos secos
– Deixar telefones em locais acessíveis
– Garantir que os interruptores tenham fácil acesso
– Manter armários e gavetas em alturas acessíveis
– Preferir pisos antiderrapantes

A quem recorrer

Durante uma emergência, é importante manter a calma e contar com uma equipe médica de qualidade que realize atendimento ágil. Esse é o caso da Medicar, empresa que oferece Atendimento Médico Pré-hospitalar no local do chamado, promovendo um socorro rápido e, consequentemente, garantindo a saúde do paciente e tranquilidade dos familiares.

A Medicar ainda oferece fisioterapia e atendimento de enfermeiros em casa, além do serviço de Orientação Médica por Telefone (OMT), que ajuda a sanar dúvidas relacionadas à saúde. Ofereça já essa segurança para seus familiares!

crianças pulando em uma cama elástica ilustrando acidentes com crianças durante as férias escolares

Férias escolares: evite acidentes com crianças!

By | Dicas e cuidados | No Comments

O período de férias escolares é conhecido por proporcionar muita diversão para a toda a família. No entanto, a maior presença dos pequenos em casa acaba gerando um aumentos nos casos de acidentes com crianças.

Entre os incidentes mais comuns estão quedas, queimaduras e intoxicação pelo consumo de produtos de limpeza ou medicamentos. Choques elétricos em tomadas e cortes também aparecem na lista de complicações. Por isso, é importante que os pais dobrem a atenção em relação à segurança das crianças e estejam preparados para lidar com possíveis emergências.

Como prevenir acidentes com crianças durante as férias escolares

A maior parte dos acidentes pode ser prevenida a partir da adoção de algumas medidas simples. Confira abaixo quais são elas.

Não deixar produtos de limpeza ou medicamentos ao alcance das crianças;
Proteger a região das piscinas com cercas;
Evitar deixar as crianças sozinhas perto de piscinas;
Incentivar o uso de equipamentos de segurança durante passeios de bicicleta ou skate;
Recolher brinquedos e outros objetos do piso;
Manter as crianças distantes do fogão e supervisioná-las enquanto estiverem na cozinha;
Apostar em dispositivos de segurança nas escadas;
Vedar as tomadas de energia;
Proteger as quinas;
Colocar trava nas gavetas;
Supervisionar frequentemente as brincadeiras e atividades da criança.

A quem recorrer durante uma emergência

Em caso de acidentes, como a ingestão de substâncias indevidas ou quedas e fraturas, é importante manter a calma e acionar um serviço de emergência que ofereça atendimento ágil.

A Medicar pode ser uma grande aliada nesse momento, uma vez que oferece atendimento médico pré-hospitalar com agilidade no local do chamado, garantindo o socorro efetivo do paciente. Além disso, a empresa disponibiliza o serviço de Orientação Médica por Telefone (OMT), que ajuda a sanar possíveis dúvidas e inseguranças, ajudando os pais a manterem a calma.

Conheça todas as vantagens de recorrer à Medicar!

idosa sentada em uma cadeira com afeição triste, representando depressão em idosos

Depressão em idosos: como identificar e amenizar

By | Dicas e cuidados, Qualidade de vida | No Comments

No geral, associamos a terceira idade ao mau humor e à tristeza. O problema é que essa ideia esconde um assunto sério: a depressão em idosos. Segundo o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, 5% dos idosos que vivem em comunidade apresentam a doença. Ao falar em pessoas que estão internadas e em Home Care, os números sobem para 11,5% e 13,5% respectivamente. No Brasil, elas também estão entre as mais afetadas.

Depressão em idosos pode se apresentar de formas diferentes

A depressão se apresenta por meio de tristeza excessiva por mais de duas semanas, provocando falta de interesse em viver e realizar atividades cotidianas. No entanto, em idosos, a doença pode ser confundida com “frescuras” e ainda pode se apresentar por meio de outros sintomas.

O idoso pode acabar não relatando tristeza e desânimo, no entanto, pode apresentar queixas físicas, pessimismo, falta de energia, alterações no sono e no apetite, além de dores e incômodos intestinais. Vale destacar que esses sintomas também podem estar relacionados ao envelhecimento e a outros problemas de saúde, por isso é importante estar sempre atento e realizar consultas com um especialista.

Fatores de risco e formas de prevenção

Doenças que afetam a mobilidade e a independência dos idosos podem contribuir com o surgimento da depressão e a redução da autoestima. A perda de pessoas e a redução do contato social também são fatores agravantes.

Para evitar o surgimento da doença, é importante que os idosos mantenham a cabeça ativa, adotem uma rotina saudável – praticando atividades físicas com acompanhamento de um profissional e seguindo uma dieta equilibrada – e tenham uma rede de apoio composta por familiares e profissionais da saúde, para garantir o bem-estar, evitar a solidão e ainda lidar de forma adequada com os assuntos dessa fase da vida.

Tratamento da depressão na terceira idade

Além de apresentar sintomas distintos, a depressão em idosos também merece atenção em relação ao tratamento. Isso porque os medicamentos que geralmente são recomendados por psiquiatras podem agravar doenças prévias. Assim, é essencial procurar um especialista qualificado para tratar pessoas da terceira idade.

Ainda é essencial realizar psicoterapia, praticar atividades que ajudem a manter o cérebro ativo, exercitar o corpo frequentemente e manter uma alimentação saudável.

Segurança para os idosos da sua família

Com o passar dos anos é comum a redução da mobilidade e o desenvolvimento de doenças crônicas que podem colocar a vida do idoso em risco. Dessa forma, é importante contar com a segurança de ter uma equipe especializada à disposição para realizar atendimento médico em caso de emergências.

A Medicar oferece essa segurança, realizando Atendimento Médico Pré-hospitalar no local do chamado com uma equipe qualificada – o que garante agilidade no socorro e segurança para o paciente – e ajudando a sanar dúvidas através da Orientação Médica por Telefone (OMT), o que promove tranquilidade para os familiares.

Venha conferir todas as vantagens de contar com a Medicar!

pontes de pistache, castanhas e amêndoas caídos para falar sobre alergia alimentar

Alergia alimentar: principais causadores e primeiros socorros

By | Dicas e cuidados | No Comments

De uns tempos para cá, os relatos de pessoas que enfrentam alergia alimentar se tornaram mais comuns. De acordo com a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), de 6 a 8% das crianças com menos de 3 anos e de 2 a 3% dos adultos sofrem com o problema atualmente. E o que poucas pessoas sabem é que o quadro merece muita atenção, uma vez que pode levar à óbito.

O que é alergia alimentar?

A alergia alimentar é uma reação anormal do organismo, que faz com que ele identifique proteínas presentes em certos alimentos como inimigas. A partir disso, o sistema imunológico é ativado e envia células de defesa para barrar essa proteína.

Essa situação pode provocar sintomas imediatos (que oferecem maior risco para a saúde) e tardios (mais comuns e que podem durar dias). Alguns exemplos das reações alérgicas são: vômito, diarreia, cólica intestinal, náusea, distensão abdominal (aumento e enrijecimento do abdômen) e dores na região da barriga. Ao ingerir grandes quantidades do alérgeno é possível sofrer, ainda, de eczema, urticária, rinite e asma.

Casos graves de alergia alimentar podem provocar também choque anafilático, quadro que surge poucos segundos após a ingestão do agente causador da alergia, provocando dificuldade para respirar; aumento dos batimentos cardíacos; coceira e vermelhidão na pele; tontura e sensação de desmaio; confusão; e inchaço na boca, nos olhos e no nariz.

Os principais causadores da alergia alimentar

Diversos alimentos podem provocar alergia alimentar, no entanto, alguns são responsáveis por números maiores de casos. Confira abaixo quatro dos grandes causadores desse problema.

Leite: O leite é um dos maiores responsáveis pela alergia alimentar, atingindo geralmente crianças. Ao contrário da intolerância, que está relacionada à lactose (açúcar presente na bebida), a alergia é ocasionada pela proteína do leite. Os sintomas geralmente aparecem entre 3 horas e 3 dias após o consumo.

Ovo: A albumina, proteína encontrada na clara do ovo, é um potencial alergênico. Vale destacar que o ovo faz parte de diversas receitas, exigindo atenção das pessoas que possuem alergia à albumina.

Soja: Diversos alimentos levam o aviso de conterem soja, pois essa leguminosa provoca alergia em diversas pessoas, especialmente em crianças de até 10 anos. É importante salientar que diversos produtos alimentícios podem sofrer contaminação cruzada com a soja, devendo ser evitados por quem tem sensibilidade ao item.

Frutos do mar: O campeão de alergias é o camarão, mas outros frutos do mar, como caranguejo e lagosta também podem provocar reações alérgicas.

Trigo: É importante destacar que a alergia ao trigo é diferente da doença celíaca, que consiste em uma enfermidade autoimune provocada pelo consumo do glúten.

Primeiros Socorros

Ao sofrer vômito, diarreia, cólica intestinal, náusea e distensão abdominal é importante procurar um médico para fazer exames e verificar se a causa está relacionada ao consumo de algum alimento.

Já ao perceber os sintomas do choque anafilático, é preciso entrar em contato imediatamente com uma equipe de emergência para obter as recomendações e o atendimento adequado.

A sua equipe de emergência

Em momentos de choque anafilático e reações alérgicas severas, é importante contar com uma equipe de emergência que realize atendimento rápido e efetivo. Esse é o caso da Medicar.

A empresa oferece atendimento médico pré-hospitalar no local do chamado, garantindo bem-estar do paciente e oferecendo a segurança necessária. Além disso, ela disponibiliza uma atendimento médico telefônico 24 horas para sanar possíveis dúvidas.

Entre em contato com a Medicar e tenha a segurança que a sua saúde precisa.